Imaginando Negócios

Imaginando Negócios

Como o mundo moderno está mudando o mundo dos negócios

Você pode navegar pela prateleira utilizando as teclas e

Estamos lascados: será que vivemos em um mundo inovador?

2013 , ,

Na capa da edição da revista Época desta semana surgiu o questionamento de “Qual é a maior inovação: o Iphone ou a Pedra Lascada?

Imagem da Revista Época

Imagem da Revista Época

Ao propor este debate temos a visão de que, apesar parecer que estamos em um mundo absurdamente inovador, na verdade vivemos um período de seca criativa. De fato, a machadinha de pedra lascada foi bem mais revolucionária que o iPhone e hoje não podemos lembrar de tantas coisas revolucionárias recentes. A principal revolução que me recordo já possui mais de 30 anos e atende do nome de internet. Depois disso, vivemos uma série de melhorias e alguns “remixes” de soluções antigas.

Estava conversando com amigos alguns dias atrás sobre o Facebook, visto por muitos como uma grande revolução de comunicação e compartilhamento. Mas será que o facebook não é apenas uma versão digital das velhas conversas que nossos avós tinham nos finais de tarde, ao sentarem com os vizinhos na porta de suas casas, compartilhando os fatos diários?

Algumas semanas atrás aconteceu a CES (Consumer Electronics Show), feira que anualmente se propõe apresentar as inovações tecnológicas do mundo do consumo. Todos os jornalistas ficaram impressionados com Televisores de altíssima definição (4K), tablets potentes, tocadores de música que permitem ouvir áudio com compressão quase nula, enfim, coisas incríveis, mas pouco inovadoras. Para uma feira que utiliza o slogan “the global stage for innovation” (o palco global para a inovação), será que não foi muito pouco?

A forma que encaro o mundo hoje é muito menos inovador e muito mais incremental. O iPod que não sai do meu bolso não é tão diferente do walkman que tocava fitas com músicas randômicas gravadas a partir de uma rádio qualquer. Encaro que vivemos um mundo de “remixes”, onde utilizamos releituras de objetos, atividades e coisas que já usavamos, porém com mais tecnologia e praticidade.

No filme 2001: Uma Ódisseia no Espaço, vemos uma previsão interessante do homem vivendo fora do planeta azul, possuindo uma colônia na Lua e ainda indo até Jupiter. Já estamos em 2013 e nada disso se provou verdade ainda. Se compararmos o que sonhavamos viver, estamos muito longe disso. E se compararmos ainda nossa realidade de hoje com algumas conquistas do passado como a descoberta do fogo, grandes navegações, o homem na Lua, entre outras coisas, estamos longe de um mundo realmente inovador. Como disse o ex-astronauta americano “Buzz” Aldrin (o segundo homem a pisar na Lua):

Eles me prometeram colônias em Marte, em vez disso eu tenho Facebook.

Porém os “remixes” de hoje trazem vantagens impossíveis de serem negadas no âmbito do bem-estar. Vivemos mais com a cura de algumas enfermidades, nos comunicamos melhor e com mais pessoas, temos acesso ao conhecimento de forma mais rápida e principalmente democrática.
Porém a pergunta que fica aberta é: Será que ainda existe alguma revolução que podemos realizar? Acredito que alguns caminhos ainda a serem desvendados estão nas realidades sobrenaturais como:

– Como pessoas são curadas com a fé?
– Qual é o real potencial do cérebro humano?
– Existe um ser superior?
– De onde vem as premonições?
– Como a energia da natureza pode ser aplicada de forma melhor em objetos tecnológicos?

Alguns devaneios que podem ser a nova “pedra lascada” da nossa era. E trazer uma verdadeira ruptura para a humanidade.

O que você acha?

Mantenha seus comentários educados e focados no tópico.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

comentários

Concordo principalmente no que se refere ao facebook sendo uma versão digital das velhas conversas que meus pais tinham nos finais de tarde com vizinhos e amigos na porta de casa…

Ana

2013

1 notas

  1. Quem quer viver para sempre? | Imaginando Negócios republicou isso e adicionou:

    […] o dia de aniversario seja um dia propício para falar sobre longevidade. No texto anterior (Estamos Lascados) conversamos brevemente sobre como os avanços medicinais e tecnológicos ajudam para ampliar a […]

%d blogueiros gostam disto: