Imaginando Negócios

Imaginando Negócios

Como o mundo moderno está mudando o mundo dos negócios

Você pode navegar pela prateleira utilizando as teclas e

O dia que mudou tudo.

2013

Há onze anos tudo mudou. Um grupo de pessoas de uma organização não oficial expos a maior potência do mundo. Davi derrubou Golias, mas na verdade foi um Davi mau contra um Golias inocente. Se 11 de setembro revelou algo, foi que o mundo tinha mudado.

A força não estava mais nos grandes, mas sim, nos apaixonados por um ideal (mesmo que um ideal errado). Tom Peters, no livro Reimagine! fala sobre isso, do ponto de vista do fracasso das organizações inventadas em outra era.

“Nossa atual (pré 11 de setembro) foi essencialmente desenvolvida e projetada por Napoleão”, disse o almirante e ex-vice-comandante do Estado Maior das Forças Armadas americanas Bill Owens.

O que Petters levanta é a força das “organizações virtuais”, como a estrutura dos terroristas, que surpreendem e tem a agilidade que as organizações tradicionais não possuem. Se trazemos isso ao mundo dos negócios, podemos comparar com as forcas das empresas startups, ágeis que muitas vezes superam as grandes.

O fatídico dia 11 impôs novas estratégias, táticas e ações ao exército americado. Um novo lema: “Flutuar feito borboleta, picar feito abelha” (Muhammad Ali). Do slogan “Seja tudo que puder ser” para o conceito “sou um exército de um homem só”.

Se aplicarmos como Tom Peters propõe também ao ambiente corporativo, os novos contrastes do exército também refletem nas organizações:

Onde havia Exército da “velha economia”, deve haver exército da “nova economia”

Onde havia um cenário íngreme, burocrático, cheio de patentes, deve haver plano, descentralizado, com poucas patentes

Onde havia lento, porém certeiro, deve haver rápido e certeiro

Onde havia pesado e portanto letal, deve haver leve, porém não menos letal

Onde havia força esmagadora, difícil de manobrar, deve haver munições precisas, capazes de “fazer uma moeda girar”

Onde haviam as maiores pistolas da cidade, devem haver os sistemas mais inteligentes da Terra

Onde haviam soldados formados em massa, transportados em tanques e com pesada artilharia a reboque, devem haver unidades de cinco a dez soldados com o espírito de “exército de um homem só”

Onde havia um ambiente intenso em armas de fogo, deve haver intenso em informações

Onde havia hierarquia, com unidades independentes que se relacionam por meio de operações de comando e controle ditados de cima, deve haver centrado em redes, com grupos interdependentes que se envolvem em planejamento operacional repentino

Onde havia muita fricção, baixa coordenação, especialmente com outros serviços das forças armadas e agências governamentais, deve haver comunicação aberta, livre de fricções, tanto em âmbito de unidade, quanto entre as divisões organizacionais.

Onde havia muito “real”, deve haver muito “virtual”.

Tudo mudou.

O que você acha?

Mantenha seus comentários educados e focados no tópico.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: